“Navegando” pelo Lago di Garda
Publicado por Itália Viagem   |   30 Novembro, 2016

O lago di Garda é um destino que não pode faltar em seu roteiro na Itália. Ele faz fronteira com três regiões, Veneto, Lombardia e Trentino-Alto Adige e é o maior e um dos mais belos lagos da Itália. Localizado em um vale de origem tectônica, suas águas são glaciais, provenientes de áreas de degelo. Ele ocupa uma área de cerca de 340 metros quadrados e sua profundidade varia de 4 a 346 metros, o que o torna perfeitamente navegável.lago_di_garda5

Este lago é um dos principais destinos turísticos para italianos e estrangeiros europeus durantes os meses ensolarados das férias de verão. Suas margens são ponteadas por pequenas e elegantes cidades, tais como Lazise, Bardolino, Garda, Malcesine, Limone, Sirmeone e Peschiera.

lago_di_garda2

A enogastronomia gardesana é riquíssima! Dentre os vinhos produzidos na região, o destaque vai para o Bardolino, em todas as suas versões, como o Chiaretto, o Novello ou o Spumante. O principal queijo é o famoso Grana Padano D.O.P. O azeite de oliva extravirgem com classificação D.O.P deve trazer em seu rótulo a indicação geográfica “Garda” e também da zona de produção, como “Orientale”, “Trentino” e “Bresciano”.

bardolino1

Nas regiões montanhosas que circundam o lago nascem cogumelos comestíveis de diversas variedades, incluindo o tartufo bianco e o tartufo nero d’inverno, ambos muito apreciado pelos italianos. A “caça” aos tartufos acontece principalmente nos meses de outubro a março, dependendo da espécie.

Um outro produto regional muito apreciado é o zafferano, ou “oro giallo”, que nós conhecemos como açafrão. O cultivo do açafrão é favorecido pelo tanto pelo microclima como pelas características geológicas  da região, que viabilizam produção totalmente orgânica, principalmente nas regiões aos pés do monte Baldo ou na parte oriental de prevalle e Gargnano.

DCF 1.0

DCF 1.0

Obviamente que o pescado tem lugar de destaque na gastronomia local! São cerca de 40 espécies de peixes, muitas delas exclusivas do lago e outras inseridas pelo homem ao longo do tempo e que se adaptaram às condições locais. Os principais pratos à base de pescados são: “Coregone ai ferri”, um peixe grelhado na brasa; “Risotto con la tinca”, um risoto de arroz Vialone Nano, com refogado de um peixe local – a tinca, e o “Filetti di trota agli agrumi, com filés de truta macerados por 24 horas em suco de limão e azeite. Uma curiosidade, a truta utilizada nesse prato típico é de cativeiro pois a truta originária do lago tornou-se bastante rara.

Outros pratos típicos e não a base de peixe são o “Caponséi”, um tipo de gnocchi alongado, feito com uma base de farinha de rosca, ovos, grana padano e manteiga e a Minestra di Castagne”, uma sopa substanciosa, com caldo a base de batata, salsão, cenoura e cebola, enriquecida com feijões e couve lombarda e claro, com castanhas cozidas, produto típico das encostas do Monte Baldo.

minestra-di-castagne

O lago di Garda pode ser visitado durante a sua permanência em Verona e é um passeio de faz parte de diversos dos nossos pacotes exclusivos para Itália.  Visite nosso site e descubra mais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *