O controverso “Altare della Patria”
Publicado por Itália Viagem   |   7 Dezembro, 2016

O “Monumento Nazionale a Vittorio Emanuele II”, também conhecido como “Vittoriano” ou “Altare della Patria”, foi inaugurado em 1911, na Piazza Venezia, para prestar homenagens à Vittorio Emanuele, o primeiro rei da Itália unificada. No seu interno encontra-se o “Museo del Risorgimento”.

altare3

Em 1921, foi adicionado ao monumento a “Tomba del Milite Ignoto” para receber os despojos de um soldado desconhecido, morto em combate, e que representa todos os demais que perderam suas vidas na I Guerra Mundial (1914-1918); a tumba é guardada constantemente por soldados e também é ladeada por piras com fogo eterno.

altare6

Com estes dois propósitos, o monumento homenageia dois períodos de grande importância para a Itália, a sua unificação e depois, a libertação de seus cidadãos.

É um monumento colossal, com 135 metros de comprimento e 70 metros de altura. Tem dezenas de colunas em estilo coríntio e majestosas escadarias, todo construído em mármore branco. Seu conjunto de obras artísticas revela a ideia central de seu idealizador em apresentar simbolicamente a Itália unida e a sua liberdade:

  • as estátuas “della Forza”, “della Concordia”, “del Pensiero”, “dell’Azione”, “del Sacrificio”, “del Diritto”,
  • os baixos-relevos “del Lavoro che edifica e feconda”, “dell’Amore Patrio che combatte e che vince”, ladeando a Deusa Roma ao centro,
  • as fontes representando os mares que banham a Itália,  “dell’Adriatico” e “del Tirreno,
  • as estátuas “delle Regioni d’Itália”, (apenas 16 naquela época, faltando ainda Val d’Aosta, Friuli-Venezia-Giulia, Trentino-Alto Adige e Molise)
  • os mosaicos “delle Fede”, “della Sapienza” e “della Pace”,
  • os dois carros, “dell’Unità della Patria” e “della Libertà dei cittadini”, e
  • a gigantesca estátua em bronze com Vittorio Emanuele em seu cavalo, que é a única não simbólica.

altare8

Eis aqui algumas curiosidades sobre a estátua equestre de Vittorio Emanuele II: foram utilizadas 50 toneladas de bronze para fundi-la e ela tem 10 metros de comprimento e 12 de altura. O pedestal que a sustenta traz a representação simbólica de quatorze cidades italianas, são elas: Genova, Milano, Bologna, Ferrara, Pisa, Mantova, Urbino, Palermo, Firenze, Torino, Ravenna, Amalfi, Napoli e Venezia.

Se não bastasse toda a grandiosidade e riqueza artística que o monumento representa, ele tem ainda um fabuloso mirante em seu terraço, que propicia uma vista de 360 graus do centro histórico de Roma.

altare2 altare5

Mas afinal, qual a controvérsia deste monumento? Muitos romanos fazem críticas ao investimento alto para a sua construção, justamente em um período crítico da economia italiana. Outros criticam sua estética e apelidaram o monumento de “L’Olivetti”, fazendo referência à tradicional marca de máquinas manuais de escrever.

altare1

Por fim, uma das principais queixas reside no fato de que diversas edificações de grande valor histórico foram demolidas para ceder a área para a construção do monumento. Uma destas edificações foi o Convento di Santa Maria in Ara Coeli e também construções anexas ao Campidoglio.

Certamente, ainda que as opiniões divirjam, uma visita ao Altare della Patria e ao Museo del Risorgimento enriquecerão ainda mais a sua estadia em Roma!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *